Category Archives: outros

poesias, fotos, textos de outras pessoas

Re

Separação Se par ação Se pára são Sê paração Ser pára ação Ser para são Ser e par a são Se reparação Ivan Fladek Concretismo para Juliana Bruce 08/10/2008 15:16

Posted in outros | Comentários desativados em Re

O Lamento das Coisas

Triste, a escutar, pancada por pancada, A sucessividade dos segundos, Ouço, em sons subterrâneos, do Orbe oriundos, O choro da Energia abandonada! É a dor da Força desaproveitada, O cantochão dos dínamos profundos, Que, podendo mover milhões de mundos, Jazem … Continue reading

Posted in outros | Comentários desativados em O Lamento das Coisas

Definitivo?

A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento,perdemos também a felicidade. A … Continue reading

Posted in outros | Comentários desativados em Definitivo?

Gilberto Gil versus Maiakóvski

De "V Internacional" Maiakóvski, 1922 Eu à poesia só permito uma forma: concisão, precisão das fórmulas matemáticas. Às parlengas poéticas estou acostumado, eu ainda falo versos e não fatos. Porém se eu falo "A" este "a" é uma trombeta-alarma para … Continue reading

Posted in outros | Comentários desativados em Gilberto Gil versus Maiakóvski

Choque

Parecemos poucos e eles, muitos. Muitos que dizem pouco e nós, muito para poucos. Enquanto "muitos" cerram os ouvidos. Mas em pouco, seremos muito. Muitos e muitas. Falando muito Para muitas Sem esquecer do pouco que somos. E somando, muito.

Posted in outros | Comentários desativados em Choque

A raiz é razão vegetal

A raiz é razão vegetal.Mergulhada na terra faz fozda folhagem, da flor ao celeste:vendaval que represa nos ramosdesse algoz esgalhado em coroa.Contr’oeste rumar seus enganos— eu reclamo ao medir a milongaque destoa demais seu compassoque dimano em Gregório e composto,não … Continue reading

Posted in outros | Comentários desativados em A raiz é razão vegetal

Carta de Daniel

Fala!, me diz que em tua cidade você é sozinha. Que ninguém sabe teu nome, que ninguém sabe da tua existência. Me diz que você não tem ninguém. E que, pior de que ser sozinha, é ser sozinha em minha … Continue reading

Posted in outros | Comentários desativados em Carta de Daniel

Tabacaria

Que sei eu do que serei, eu que não sei o que sou?Ser o que penso? Mas penso tanta coisa!E há tantos que pensam ser a mesma coisa que não pode haver tantos!Gênio? Neste momentoCem mil cérebros se concebem em … Continue reading

Posted in outros | Comentários desativados em Tabacaria

Cuidado

A porta cerrada não abras. Pode ser que encontres o que não buscavas nem esperavas. Na escuridão pode ser que esbarres no casal em pé tentando se amar apressadamente. Pode ser que a vela que trazes na mão te revele, … Continue reading

Posted in outros | Comentários desativados em Cuidado

Para que serve o amor?

 

Posted in outros | Comentários desativados em Para que serve o amor?